9 de set de 2007

Home in box

Lembrei hoje que minha casa é uma caixa. Uma caixa que está no Brasil, com as coisas do Rio, e uma caixa em Leeds, com as coisas da Inglaterra. Sou um homeless no momento. Saco. É bom estar na Espanha, mas preferia ter meu lar (e além disso, estar na Espanha).

Segunda e terça devo montar meu escritório na praia novamente. Devo acabar algumas leituras e fazer a estrutura de conteúdo. Tenho reunião na segunda, meu orientador voltou a ativa. Conheci mais praias hoje, com Jane, tem mais fotos, é tudo lindo.... No álbum virtual tem as fotos menininhas... aqui coloquei uma vaca para GG (ou pra lau e a vivi fazer dormir), uma placa de "merda na pista", um gatinho e uma foto 'momento decisivo' a la Bresson (tá bom, acredito).

A comida aqui é muito gostosa, muito mesmo. Mas não sei mais distinguir um Espanhol de um turista. Creio que na minha cabeça são todos não brasileiros. Queria contudo fazer uma reflexão: dos países que fazem parte do G-8, mais da metade adotam a prática do top less.... claramente essa prática é fortificadora da economia e deve ser adotada no mundo todo... Então: contra a pobreza do mundo, top less na cabeça (ou no peito, para ser literal). E já que o Brasil está no novo bloco anti-globalização, formado junto com Índia e África do Sul, gente, está mais do que claro que o top less vai ser uma coisa de louco (para economia, é claro).

Vive le merd! Orbaf.

Um comentário:

Ju disse...

hahahaha, adorei a vaca. e ela faz top less!!!
virei fanzona do Blog, Fabro, ja adicionei aos favoritos!!!
beijão!
: )